Nota de Opinião
2018: Que tal discutir política?
22/01/2018

“Política, futebol e religião não se discutem”! Este dito popular normalmente escutamos de algum familiar ou conhecido mais antigo. Convenhamos que esteja ultrapassado. Lembro-me que um professor da graduação em Administração na UNIFEBE falava: “Se lá no boteco discutem religião, futebol e política, por qual motivo não iremos discutir na universidade? Se aqui é nosso dever pensar e compartilhar experiências”? 

 

Se acompanharmos as redes sociais, encontramos as opiniões mais variadas possíveis e na maioria das vezes carregada de ódio e pré-conceito. Esse ódio e pré-conceito são adquiridos com os próprios políticos, militantes, atores etc, (que se acham Os Donos da Verdade) que não possuem tolerância nenhuma aos pensamentos divergentes dos seus. 

 

Acredito que nós, “aqui em baixo”, devemos pensar mais no coletivo e exigir isto de nossos governantes. Você já parou para acompanhar seu vereador e seus posicionamentos perante a Câmara de Vereadores? Por qual motivo ele se posiciona desta ou daquela maneira? Se não acompanhou sugiro que acompanhe. Faça de 2018 um ano de análise regressiva do ano de 2017 e veja o que seu vereador fez ou deixou de fazer. Se o seu vereador não se elegeu, acompanhe o mais próximo de seu bairro, ou melhor, faça um grupo de amigos e acompanhem todos! Afinal, em ano de eleição para Deputados Estaduais e Federais tenha certeza que alguns pretendem dar este passo. Um passo importante, porém, que nós cidadãos precisamos acompanhar com olhos atentos. A disputa pelo poder requer no mínimo ética, honestidade e competência, e isso é possível avaliar pela história de cada candidato. Em época de eleição percebemos muitos “lobos em pele de cordeiro”, desfazendo alianças em prol do coletivo e fazendo novas para a autopromoção. 

 

Quais projetos de leis aprovados interferiram diretamente na sua vida? Quem se cala, consente! Certo? Que tal participar mais? Acompanhar as mídias impressas e online? Que tal discutir política? Que tal se colocar no lugar do próximo? Que tal construir idéias? Quantas vezes você foi a uma sessão da Câmara de Vereadores? Fiscalize! Acompanhe! 

 

No primeiro semestre de 2008, a organização não-governamental Voto Consciente criou anúncios publicitários que provocavam o eleitor: "Você controlaria o que os seus filhos assistem na TV só uma vez a cada 4 anos?"; "Você controlaria as despesas da sua empresa só uma vez a cada 4 anos?"; "Você controlaria sua conta bancária só uma vez a cada 4 anos?"; e "Você controlaria as vendas do seu negócio só uma vez a cada 4 anos?". O lema da campanha foi "Controle os políticos. Ou os políticos controlam você".  

 

Indignar-se é importante, atitude é fundamental! Exerça seu papel cidadão e acompanhe a política de perto! 

 

Por Claudemir Marcolla

 
Fique por dentro do Observatório Social de Brusque e acompanhe as novidades.
Telefone: (47) 3355-5221
Av. Cônsul Carlos Renaux 56
Sala 1004 (Shopping Gracher)
CEP: 88350-002
Brusque - SC
© 2012-2018 OBSERVATÓRIO SOCIAL DE BRUSQUE